Queda de aeronave na albufeira de Castelo de Bode

A Agência Portuguesa do Ambiente teve conhecimento, através das autoridades de socorro, do acidente ocorrido no dia 03 de julho, à tarde, com uma aeronave de combate a incêndios, que submergiu na albufeira de Castelo de Bode.

Tendo em conta o derrame de combustível, as autoridades estão a diligenciar para a sua avaliação e controlo.

A APA, através da Administração da Região Hidrográfica do Tejo Oeste, enviou uma equipa de fiscalização para a zona da albufeira em avaliação.

Foi promovida uma monitorização com sonda automática, estando também a ser acompanhada a monitorização da qualidade da água para abastecimento público, levada a cabo pela EPAL.

Foi ainda efetuado contacto com os municípios ribeirinhos, onde existem Águas Balneares classificadas e locais onde acorrem banhistas, no sentido de detetar eventuais indícios de poluição à superfície.

A APA estabeleceu ainda contacto com a empresa produtora hidroelétrica, de modo a evitar a turbinagem, designadamente a partir da Central da Bouçã, reduzindo a circulação de caudais na albufeira e evitando a propagação do derrame.