Passar para o conteúdo principal

Novas orientações para a gestão de resíduos da utilização de testes rápidos de diagnóstico à COVID-19

Face à evolução e aumento da utilização dos testes rápidos, procedeu-se à revisão das “Orientações para a gestão de resíduos da utilização de testes rápidos de diagnóstico à COVID-19”.

Assim, para além da sua correta utilização, importa assegurar o adequado manuseamento e encaminhamento dos resíduos gerados, importando estabelecer orientações com vista à proteção da saúde pública e dos trabalhadores afetos à recolha e tratamento de resíduos e à prevenção da disseminação da doença, compatibilizando-a com a necessidade de uma gestão eficaz e eficiente dos resíduos.

Atentos às diferentes indicações fornecidas pelos fabricantes dos testes rápidos, relativas ao risco infecioso dos componentes dos testes pós-utilização, mas também às recomendações efetuadas noutros países e à perceção de risco da população e trabalhadores das várias áreas profissionais que contatam com estes resíduos, foram revistas as anteriores orientações.

Leia mais aqui.