Passar para o conteúdo principal

Nos materiais de construção identificados na tabela seguinte e outros a virem a ser identificados pela APA, deve ser determinado o índice de concentração de atividade (I) para a radiação gama antes da sua colocação no mercado e sempre que haja alteração dos fatores que influenciam os parâmetros medidos.

 

Tabela – Lista dos materiais de construção que suscitam preocupação do ponto de vista da proteção radiológica, de acordo com o artigo n.º 154 do Decreto-Lei n.º 108/2018, de 3 de dezembro.

Materiais naturais

Xisto-aluminoso

Materiais ou aditivos de origem ígnea, tais como:

     Granitoides, tais como granito, sienito e ortognaisse

     Pórfiros

     Tufo

     Pozolana, nomeadamente cinzas pozolânicas

     Lava

Materiais que incorporam resíduos de indústrias que processam material radioativo natural, tais como:

Cinzas volantes

Fosfogesso

Escórias com fósforo

Escórias de estanho

Escórias de cobre

Lama vermelha, nomeadamente resíduo da produção de alumínio

Resíduos da produção de aço

Outros identificados pela autoridade competente, tais como:

Gessos decorrentes de sistemas de lavagem de filtros de gases de combustão pelo método calcário-gesso (via húmida)

 

Exemplos de utilização de materiais ou aditivos de origem natural

As rochas são muito utilizadas em Portugal como material de construção. Exemplo disso são as típicas casas de granito sobretudo nas zonas norte e centro de Portugal continental, bem como as casas de basalto nos Açores.

Atualmente é corrente a utilização de materiais provenientes de rochas na produção de britas e areias, nomeadamente para o fabrico de betões. Os materiais pozolânicos, como as cinzas pozolânicas, também podem ser utilizados no fabrico de cimentos. 

 

Exemplos de utilização de materiais que incorporam resíduos de indústrias que processam material radioativo natural

As escórias e as cinzas volantes resultam de atividades industriais em siderurgias e em centrais termoelétricas a carvão. Estes subprodutos podem ser utilizados como adição na produção de cimentos ou em substituição de agregados naturais na produção de argamassas e betões. 

A lama vermelha é um resíduo industrial da produção de alumínio a partir da bauxite e é por vezes utilizada no fabrico de betões e materiais cerâmicos.

O fosfogesso é gerado principalmente pela indústria de produção de fertilizantes e tem sido utilizado como substituto do gesso natural na produção de cimento e no fabrico de placas de gesso cartonado.