Projetos de professores em mobilidade Ministério Ambiente / Ministério Educação

Políticas > Promoção e Cidadania Ambiental > Apoio projetos sociedade civil > Projetos de professores em mobilidade Ministério Ambiente / Ministério Educação

Os Ministérios que tutelam a Educação e o Ambiente celebraram, em 1996, um Protocolo de Cooperação que se constituiu como um importante instrumento de promoção da educação ambiental em Portugal e que se concretizou na criação de uma rede de professores com competências técnico-pedagógicas para a coordenação e dinamização de projetos desenvolvidos em articulação com organizações não governamentais  de ambiente, ONGA, ou ancorados em equipamentos de apoio à educação ambiental.

Em Dezembro de 2005 foi celebrado novo Protocolo de Cooperação entre estes Ministérios, reforçando o trabalho articulado entre ambos.

Ao longo dos últimos anos foi, deste modo, possível a difusão de práticas inovadoras na realização de projectos de educação ambiental, consubstanciados em parcerias entre as escolas, o poder local, as ONG e outras entidades de âmbito local e regional, sob a coordenação dos profissionais da educação e de especialistas na área do ambiente.

É de salientar o contributo destes Protocolos para a formação de professores de diversos níveis de educação e de ensino em temáticas ligadas à Educação para a Sustentabilidade, bem como para o alargamento da educação ambiental aos cidadãos em geral, através de um trabalho de intervenção e dinamização local, regional e nacional.

As tutelas ministeriais da Educação e do Ambiente convergem, assim, os seus esforços no sentido de promover a educação ambiental, tendo o aprofundamento destas sinergias reiterado e renovado o apoio à realização de projectos de ONGA, designadamente aos de reconhecido mérito, coordenados por docentes em situação de mobilidade.

Estes Protocolos deram origem a uma “Rede de Professores Coordenadores de Projectos de Educação Ambiental”, que actualmente (ano letivo 2011/2012) se consubstancia em quatro profissionais que, na ABAE, ASPEA, GEOTA e Quercus, desenvolvem trabalho de âmbito nacional que tem garantido uma capacidade de inovação e difusão de boas práticas, quer junto das escolas ao nível dos diferentes níveis de ensino, quer ao nível da sociedade civil em geral (ver apresentações em Seminários).

 

ABAEABAE - ASSOCIAÇÃO BANDEIRA AZUL DA EUROPA

A ABAE é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA) sem fins lucrativos dedicada à educação para o desenvolvimento sustentável e à gestão e reconhecimento de boas práticas ambientais.

Desde 2009 passou a ser também reconhecida como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) tendo em conta o trabalho desenvolvido junto do Países de Língua Oficial Portuguesa.

As iniciativas de educação ambiental e para o desenvolvimento sustentável desenvolvidas pela ABAE e coordenadas por professor em regime de mobilidade são:

                                         EEJRAE21

Coordenação pedagógica: Margarida Gomes - margaridagomes@abae.pt

 

ASPEAASPEA - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A ASPEA é uma associação sem fins lucrativos, fundada em 1990, que tem como objectivo principal o desenvolvimento da educação ambiental no ensino formal e não formal. Para isso dinamiza acções de diferentes temáticas ambientais, e diversos projectos e iniciativas:

  • Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Ambiente
  • Formação de Professores e Jornadas Nacionais de Educação Ambiental e de Arte e Ambiente
  • Projetos de intercâmbio europeu e de cooperação com os países de África
  • Programa Aulas na Natureza na Quinta Ecológica da Moita, Aveiro
  • Projeto Nacional riocEAnos
  • Palestras e Oficinas nas Escolas

Coordenação pedagógica: Joaquim Ramos Pinto - joaquim.pinto@aspea.org

 

FAPASFAPAS - FUNDO PARA A PROTEÇÃO DOS ANIMAIS SELVAGENS

O FAPAS é uma Organização Não Governamental de Ambiente, sem fins lucrativos, de âmbito nacional, fundada em 1990. Age de forma livre e independente dedicando-se à promoção de ações que visam a proteção e recuperação da fauna e flora selvagens e a Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

As iniciativas de educação ambiental e para o desenvolvimento sustentável desenvolvidas pelo FAPAS e coordenadas por professor em regime de mobilidade, são:

  • Projeto de conservação e recuperação de habitats dunares
  • Programa para a preservação e/ou recuperação de espaços verdes através da plantação de espécies de flora autóctone.
  • Ações de formação para a comunidade educativa
  • Percursos interpretativos em Áreas Naturais e aulas na natureza
  • Jornadas Nacionais sobre Conservação da Natureza e Educação Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável
  • Projeto “Realizar-se na escola” (https://realizarnaescola.wordpress.com)
  • Formação acreditada para docentes pelo Centro de Formação FAPAS - Registo de Acreditação: CCPFC/ENT-NI-0116/15
  • 1º Encontro Infanto-Juvenil de correspondentes em ambiente
  • Comemoração de efemérides

Coordenação Pedagógica: Lucília Maria Guedes - lucilia.guedes@fapas.pt

 

GEOTAGEOTA - GRUPO DE ESTUDOS DE ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E AMBIENTE

O GEOTA é uma associação de defesa do ambiente de âmbito nacional. Constituiu-se legalmente em 1986, mas a sua existência enquanto grupo de reflexão e educação na área do ambiente remonta a 1981. A sua Missão é criar cidadãos empenhados, motores de soluções eficazes e equitativas para promover o património natural e cultural, em Portugal e no Mundo. Para tal, o GEOTA promove e desenvolve atividades de Educação Ambiental nas suas diversas Áreas temáticas.

O Projecto Coastwatch é um projecto europeu lançado em 1988 na Irlanda, tendo sido implementado em Portugal em 1989 através do GEOTA, que o coordena desde então. Atualmente e desde há vários anos é coordenado por professores em regime de mobilidade. Desde o seu aparecimento deixou de ser apenas um projecto de recolha de informação e monitorização do litoral para abranger outras áreas, desde a sensibilização e educação ambiental à participação pública nos processos de decisão que têm a ver directamente com o litoral, com os seus frágeis ecossistemas e as populações que nele e dele vivem, assim como um instrumento de pressão sobre os decisores com competências no litoral. Os seus objectivos vão ao encontro dos programas das diversas áreas curriculares e aos princípios orientadores das áreas não curriculares, pelo que a maioria das entidades envolvidas no projecto são escolas dos diferentes níveis de ensino. As autarquias, os agrupamentos de escuteiros, associações diversas, ONGA, outras entidades ou mesmo cidadãos não organizados, encontram no Coastwatch uma forma de pôr em prática muitos dos princípios que os movem.

O Centro Ecológico Educativo do Paul de Tornada Professor João Evangelista é um equipamento para a educação ambiental na Reserva Natural Local do Paul de Tornada. Dispõe de um conjunto de valências que permitem a realização de ações de caráter ambiental e de sensibilização, formação e participação para a comunidade escolar e restante público; constituindo-se assim como um centro de interpretação que permite a divulgação dos valores naturais do Paul de Tornada, SÍTIO RAMSAR desde 24 de Outubro de 2001.

Coastwatchlogotipo da PATO

Coordenação pedagógica: Carla Sofia Pacheco - coastwatchnacional@gmail.com / ceept.geota@gmail.com

 

LPNLPN - LIGA PARA A PROTEÇÃO DA NATUREZA

 

A LPN é uma Organização Não Governamental de Ambiente, de âmbito nacional, fundada em 1948, sendo a associação de defesa do ambiente mais antiga da Península Ibérica. É uma associação sem fins lucrativos com estatuto de Utilidade Pública.

A missão da LPN é a de contribuir para a Conservação da Natureza e para a defesa do Ambiente, numa perspetiva de desenvolvimento sustentável, que assegure a qualidade de vida às gerações presentes e vindouras.

No âmbito das atividades enquadram-se as seguintes iniciativas a serem desenvolvidas pelo professor destacado:

  • Elaboração de um projeto integrado de educação ambiental a nível nacional orientado para a conservação da natureza.
  • Implementar ações de formação contínua destinadas a docentes.
  • Concepção e realização de percursos interpretativos da natureza que envolvam a comunidade educativa.
  • Apoiar e promover a oferta educativa disponibilizada pelo Gabinete de Sensibilização, Formação e Educação Ambiental da LPN.
  • Organização de eventos sobre diferentes temáticas do domínio ambiental, tais como conferências, seminários, debates, workshops.

Coordenação pedagógica: Jorge Fernandes - jorge.fernandes@lpn.pt

 

QUERCUSQUERCUS - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

A QUERCUS foi fundada a 31 de Outubro de 1985. É uma associação independente, apartidária, de âmbito nacional, sem fins lucrativos e constituída por cidadãos que se juntaram em torno do mesmo interesse pela Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais e na Defesa do Ambiente em geral, numa perspectiva de desenvolvimento sustentado.

Coordenação pedagógica: Nuno Sequeira - nunosequeira@quercus.pt

 

SPEASPEA – SOCIEDADE PORTUGUESA PARA O ESTUDO DAS AVES

A SPEA é uma Organização Não Governamental de Ambiental, sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras. É a representante em Portugal da BirdLife International.

As iniciativas de educação ambiental desenvolvidas pelo professor em regime de mobilidade serão:

 

  • Aprender e Conhecer com as Aves
  • Spring Alive
  • Programa Antídoto Portugal
  • Festival de Observação de Aves de Sagres

Coordenação pedagógica: Carlos Cruz - ccruzkau@spea.pt