Outros com apoio técnico APA

Políticas > Promoção e Cidadania Ambiental > Apoio projetos sociedade civil > Outros com apoio técnico APA

Além dos projetos de professores em mobilidade Ministério do Ambiente / Ministério da Educação e dos projetos financiados pelo Fundo EEE, a APA é frequentemente convidada a dar o seu apoio a diferentes projetos desenvolvidos pela sociedade civil com vista à promoção da cidadania ambiental.

As formas de apoio da APA vão desde o aconselhamento técnico – como avaliador e membro de júris, com o seu “know-how” pedagógico e metodológico, etc. - a, pontualmente, o apoio financeiro com organizações que se definam como parceiras.

 

ABAEBANDEIRA AZUL DA EUROPA

A Campanha da Bandeira Azul da Europa iniciou-se à escala europeia, em 1987, integrada no programa do Ano Europeu do Ambiente. Esta iniciativa da Fundação para a Educação Ambiental (FEE) tem como objetivo elevar o grau de consciencialização dos cidadãos em geral e dos decisores em particular para a necessidade de proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações conducentes à resolução dos problemas aí existentes.

A Campanha apresenta três vertentes tendo como instrumento o galardão "Bandeira Azul da Europa":

  • praias;
  • portos de recreio e
  • embarcações de recreio

O galardão é atribuído anualmente às praias e portos de recreio que cumpram um conjunto de critérios de natureza ambiental, de segurança e conforto dos utentes, e de informação e sensibilização ambiental.

A nível internacional, a Bandeira Azul é reconhecida como um “eco-label” / rótulo ecológico, designadamente pela Comissão Europeia e pelo Programa das Nações Unidas para o Ambiente

A estrutura de funcionamento da Campanha em Portugal, assim como o seu processo de decisão, assenta na colaboração entre entidades públicas (onde se inclui a APA) e privadas com responsabilidades ou interesses nas praias.

O "Júri Nacional da Bandeira Azul para as praias“ estabelece as regras específicas da Campanha ao nível nacional, transpondo os procedimentos e critérios internacionais, e apoiando o Operador Nacional na definição das posições portuguesas nas reuniões internacionais. É constituído por um conjunto de 21 entidades da Administração Pública, Central e Regional, bem como organizações não governamentais, sendo coordenado pela ABAE.

As candidaturas das praias são apresentadas anualmente pelos Municípios às Direções Regionais do Ambiente, subscritas por mais do que uma entidade de âmbito local e regional.

 

CVCHAVE VERDE

O Programa “Chave Verde” é um programa de qualidade ambiental e educação ambiental, de âmbito internacional, que pretende acolher na sua rede todas as estruturas hoteleiras que se preocupam com um melhor ambiente, e que acreditam que ter boas práticas ambientais é um desejo cada vez maior dos seus clientes.

Este projeto nasceu na Dinamarca em 1984 e inicialmente dedicado apenas a Hotéis e similares, é hoje implementado em 11 países, reconhecendo os esforços efetuados no sentido de uma orientação sustentada do Turismo.

O Turismo é uma das atividades que mundialmente apresenta índices de crescimento eventualmente considerados preocupantes. Cada vez mais pessoas pretendem visitar mais lugares, quer em trabalho quer em férias. Acontece que o tempo despendido em cada viagem é cada vez menor – muitas viagens mas mais curtas –, o que leva a um impacto maior nas diversas comunidades, assim como nos diversos recursos ambientais.

Neste contexto, é cada vez mais importante ajudar os múltiplos intervenientes da atividade turística a adotar as medidas apropriadas a uma redução efetiva dos diversos impactos no ambiente.

É a partir destes pressupostos que surge o programa “Chave Verde”, da responsabilidade da Fundação para a Educação Ambiental (FEEE) e que em Portugal está a ser implementado pela Associação Bandeira Azul (ABAE), constituindo-se assim como um “eco-label” independente.

Os objetivos desta Campanha de Educação Ambiental são:

  • Sensibilizar para a alteração de práticas e comportamentos entre os responsáveis, participantes e decisores do sector turístico (empresas, autoridades, clientes e comunidades locais) através da Educação Ambiental;
  • Envolver estes “atores” na responsabilização face ao Turismo Sustentável, através da Educação Ambiental
  • Reconhecer as iniciativas de gestão ambiental de sucesso como mais valias no caminho para um Turismo Sustentável;
  • Contribuir através de um melhor desempenho ambiental do sector do turismo para a promoção de Agendas 21 Locais.

A APA faz parte do Júri Nacional, o qual tem uma contribuição semelhante no apoio ao desenvolvimento do projeto do que o Júri Internacional. A composição deste Júri/Comissão reflete as competências de cada instituição que o integra face às diferentes áreas abrangidas pelos critérios de atribuição.

 

BCSDCIDADANIA EMPRESARIAL 

As empresas estão cada vez mais motivadas para o tema do desenvolvimento sustentável, tendo para isso sido um fator determinante a generalização do conceito, principalmente desde 2002 - ano da Conferência Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável, em Joanesburgo -, de Responsabilidade Social da Empresa (RSE), impulsionado de modo particular a nível mundial pelo WBSCD (World Business Council for Sustainable Development) e em Portugal pelo Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, desde essa data dando relevo à integração de objetivos ambientais nos objetivos empresariais.

Esta e outras organizações têm desenvolvido inúmeras iniciativas e ações de formação, apresentado casos de estudo e “benchmarks”, divulgado boas práticas que, além daquilo que a legislação comunitária e nacional tem vindo a estabelecer como obrigatório ou voluntário, e sob o lema genérico da eco-eficiência, de “fazer mais com menos”, têm permitido criar um dinamismo e renovação do tecido empresarial através da integração das questões sociais e ambientais nos objetivos económicos, tradicionalmente o motor e razão de ser destas organizações, criando aquilo a que se pode chamar “cidadania empresarial”.

A APA colabora pontualmente em ações de formação neste âmbito, de que é exemplo, em 2010, o Ciclo de Workshops “Green Biz”, projeto desenvolvido pela Associação Nacional de Jovens Empresários e organizado em parceria com a Fundação da Juventude.

 

FJJOVENS CIENTISTAS E INVESTIGADORES 

A Fundação da Juventude, com o apoio do Programa Ciência Viva, promove o Concurso "Jovens Cientistas e Investigadores", iniciativa que se destina a premiar, a nível nacional, trabalhos científicos desenvolvidos pelos alunos do ensino básico, secundário ou 1º ano do ensino superior, em diferentes áreas da Ciência.

Este Concurso é desenvolvido anualmente desde 1992 e tem por objetivo promover a cooperação e o intercâmbio entre jovens cientistas e investigadores, e estimular o aparecimento de jovens talentos nas áreas da Ciência, da Tecnologia, da Investigação e da Inovação.

Os trabalhos a concurso enquadram-se numa das seguintes áreas de estudo: Biologia, Química, Ciências da Terra, Economia, Engenharias, Ciências do Ambiente, Informática/Ciências da computação, Matemática, Ciências Médicas, Física e Ciências Sociais.

A APA tem feito parte do júri de avaliação e promovido a sua divulgação, além de pontualmente patrocinar a iniciativa com a atribuição do "Prémio Especial Ambiente".

 

logo BgreenBGREEN - ECOLOGICAL FILM FESTIVAL

Bgreen - Ecological Film Festival é um festival de vídeo inovador, promovido pela Oficina – Escola Profissional do Instituto Nun’ Alvres, que tem como objetivo sensibilizar os jovens para as questões e boas práticas ambientais através de spots e microfilmes. Pretende desenvolver ideias originais e inovadoras nas vertentes educacional, audiovisual, ambiental e social ao longo do ano letivo. Simultaneamente decorre um projeto social, com o objetivo de proporcionar uma melhoria da qualidade de vida das populações de baixos níveis socioeconómicos da comunidade local.

Dirigido a alunos do ensino secundário, desde 2013 tem um alcance internacional, envolvendo diversos países europeus.

A APA tem feito parte do júri de avaliação e promovido a sua divulgação.

 

OAOLIMPÍADAS DO AMBIENTE

As Olimpíadas do Ambiente constituem um importante projeto de educação ambiental a nível nacional.

Consiste num concurso destinado a toda a população escolar, de todos os estabelecimentos públicos, privados ou cooperativos e visa motivar para a integração dos conceitos e boas práticas ambientais.

Fazem parte da Comissão Organizadora elementos da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa, da QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza - e do Zoomarine, contando com o Alto Patrocínio da Presidência da República, assim como com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e das Águas do Algarve.

A APA faz, pontualmente, parte do júri de avaliação, além de promover a sua divulgação.

Trata-se de um evento que homenageia os jovens que, a nível nacional, mais se destacam no seu conhecimento ambiental e consciência cívica, e professores que desenvolveram ações concretas na comunidade escolar.

 

PCVPROJETO CABO VERDE 

O Projeto Cabo Verde é um projeto de voluntariado internacional para a cooperação, desenvolvido por estudantes universitários e jovens profissionais, que resultou da parceria entre associações juvenis portuguesas em colaboração com a comunidade local cabo-verdiana.

A estratégia de intervenção abrange três pilares fundamentais do desenvolvimento social, designadamente a educação e formação, a saúde e o ambiente.

As atividades de educação ambiental e para o desenvolvimento sustentável têm vindo a contar com o apoio técnico da APA, através da disponibilização de um técnico para coordenar as atividades nestas áreas durante o período de tempo de concretização do Projeto no terreno.

Os Relatórios das Atividades de Ambiente em 2007, 2008, 2009 e 2010 mostram como "com pouco se pode fazer muito".