Passar para o conteúdo principal

A monitorização ambiental da radioatividade tem como objetivo principal a quantificação da radioatividade nos alimentos e no meio ambiente, permitindo avaliar a exposição do público às radiações ionizantes de origem natural e artificial e verificar que o limite de dose para os membros do público não é ultrapassado, isto é, não é superior a 1 mSv por ano acima do fundo radioativo natural. Adicionalmente, permitirá também identificar libertações acidentais de radionuclídeos e a sua origem. Os resultados acumulados vão possibilitar também estabelecer uma baseline da radioatividade no ambiente, que servirá como referência para a tomada de decisão na gestão de situações de exposição existentes resultantes de acidentes ou de atividades industriais.

No âmbito das obrigações internacionais, os resultados da monitorização ambiental são reportados à Comissão Europeia (artigo 35º e 36ºdo Tratado Euratom) e ao Comité das Substancias Radioativas da Convenção OSPAR.