Passar para o conteúdo principal

Medição de radão
Locais de trabalho
Prevenção e remediação
Campanha de monitorização
Mapa de suscetibilidade
Plano nacional para o radão

 

Locais de trabalho

De acordo com o quadro legal em vigor, as entidades empregadoras têm obrigatoriamente que proceder à avaliação da exposição ao radão dos trabalhadores.

A forma de identificação de situações de exposição de trabalhadores ao radão no interior dos edifícios é pela sua deteção/medição. A APA recomenda que a monitorização inicial ao radão no interior de edifícios seja efetuada recorrendo a detetores passivos por um período não inferior a 3 meses e até 1 ano. Desta forma fica assegurado que o valor de concentração de radão obtido é comparável com o valor de referência nacional, 300 Bq/m3. Para a medição da concentração de radão recomenda-se que, por uma questão de controlo e garantia de qualidade, se recorra a empresas/laboratórios acreditados para este tipo de monitorização.

 

Como fazer a gestão da exposição ao radão nos locais de trabalho?

Consultar o guia para empregadores. Este guia contém os critérios metodológicos gerais para que as entidades empregadoras realizem de forma prática a avaliação do risco de exposição ao radão no local de trabalho a que os trabalhadores ou o público estão expostos. 

 

Orientação para comunicação de valores de dose resultantes da exposição ao radão

Encontra-se disponível um guia com os requisitos técnicos e requisitos de comunicação dos resultados de valores de dose resultantes da exposição a radão.

 

Informação aos trabalhadores

Encontra-se disponível um conjunto de informações consideradas relevantes e que devem ser transmitidas aos trabalhadores durante a campanha de monitorização ao gás radão no local de trabalho.