Passar para o conteúdo principal

Medição de radão
Locais de trabalho
Prevenção e remediação
Campanha de monitorização
Mapa de suscetibilidade
Plano nacional para o radão

 

Prevenção e remediação

O radão entra para o interior dos edifícios, vindo do solo, através de fissuras e fendas no pavimento, nas paredes enterradas, nas juntas entre o chão e a parede e pela canalização mal/não isolada. Pode acumular-se no interior e atingir valores elevados.

Esquema das vias de entrada do radão para o interior de edifícios.
Esquema das vias de entrada do radão para o interior de edifícios.

 

As concentrações elevadas dependem primariamente do solo, do tipo de construção e dos hábitos de vida/uso do edifício. Pode haver também contribuição dos materiais de construção e da água proveniente de furos.

De forma a garantir que os níveis de concentração se mantêm relativamente reduzidos e inferiores ao nível de referência nacional, devem ser consideradas medidas de proteção tanto na construção de novos edifícios (medidas preventivas) como nos edifícios existentes (medidas corretivas ou de remediação).

As medidas de prevenção e remediação distinguem-se entre as que utilizam métodos mecânicos para a ventilação e/ou despressurização (medidas ativas) e as que utilizam ventilação natural (medidas passivas). Frequentemente, a redução da concentração de radão é alcançada pela combinação de diversas estratégias de mitigação.

               

                 

Exemplos de medidas ativas (em cima) e medidas passivas (em baixo) para redução da concentração de radão no interior de edifícios. 

 

Sempre que sejam implementadas medidas corretivas, as concentrações de radão devem ser medidas para verificar se as técnicas utilizadas reduziram eficientemente os níveis de radão. Esta monitorização de eficácia deve ser realizada também em edifícios novos em que tenham sido instaladas medidas de prevenção.

Recomenda-se fazer novo teste a cada 5 anos ou mais cedo se realizarem obras que impactem na ventilação e/ou aquecimento do edifício, ou se houver mudança de uso.

Os sistemas de redução dos níveis de radão no interior dos edifícios devem ser mantidos para serem eficazes. Têm de funcionar 24h por dia e têm de ser periodicamente inspecionados e preservados.

 

Medidas de Remediação:

  • Melhoria da ventilação natural por baixo do pavimento térreo junto ao terreno
  • Melhoria da ventilação mecânica por baixo do pavimento térreo junto ao terreno
  • Pressurização positiva no interior do edifício
  • Despressurização do terreno sob o pavimento térreo
  • Membranas ou filmes contra o radão sobre pavimentos
  • Membranas e filmes contra o radão em paredes

 

Medidas de Prevenção:

  • Vedação com aplicação de membranas prefabricadas 
  • Despressurização do terreno
  • Ventilação natural