Passar para o conteúdo principal

Medição de radão
Locais de trabalho
Prevenção e remediação
Campanha de monitorização
Mapa de suscetibilidade
Plano nacional para o radão

 

Medição de radão

A medição do gás radão nos espaços interiores é a única forma de aferir se as concentrações do gás radão excedem o nível de referência nacional.

A concentração de radão no interior de edifícios não é constante, apresentando variações diárias (geralmente mais elevadas durante a noite e mais baixas durante o dia), sazonais (mais elevadas no inverno e mais baixas no verão) e também anuais:

Exemplo das variações das concentrações de radão.
Exemplo das variações sazonais das concentrações de radão (à esquerda) e das variações diurnas (à direita).

 

Assim, a duração da medição é um ponto determinante para a representatividade do resultado obtido:

   Medições de longa duração, entre três meses e um  ano, permitem avaliar o valor médio da concentração e possibilitam a comparação do valor obtido com o nível de referência nacional. Assim, para avaliar a concentração média anual de radão num edifício é aconselhável utilizar dispositivos que forneçam uma medida integrada de longa duração de radão. 

   Medições de curta duração ou instantâneas, com duração de alguns minutos ou dias, fornecem apenas uma primeira indicação da concentração de radão e não devem ser utilizadas como única forma de medição.

Além da duração da medição, outro fator importante na deteção do gás radão é o tipo de detetor que se utiliza e estes podem dividir-se em dois tipos:

   Detetores ativos – Dispositivos que para a medição de radão no ar necessitam de componentes ativos como bombas ou energia para realizar a amostragem;

   Detetores passivos – Dispositivos para a medição de radão no ar que não necessitam de energia para funcionar, em que a amostragem na maioria deste tipo de dispositivos é realizada por difusão.

A APA recomenda que a monitorização de diagnóstico (1ª medição) e a monitorização de eficácia (medição após a implementação de medidas corretivas) ao radão no interior de edifícios seja efetuada recorrendo a detetores passivos.